A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), deteve quatro homens, com idades compreendidas entre os 22 e os 31 anos, suspeitos da prática dos crimes de burla informática, contrafação de título equiparado a moeda e acesso ilegítimo.





De acordo com as informações, os detidos faziam uso de cartões bancários contrafeitos e de de dados de cartões bancários de terceiros, com os quais procediam, posteriormente, à aquisição de bens e serviços de modo fraudulento, admitindo-se que o número total de transações tenha sido superior a cinco mil e quinhentas, num valor total de cerca de cento e oitenta mil euros.


Para esta operação estiveram envolvidos cerca de trinta investigadores, foram realizadas sete buscas domiciliárias, tendo sido apreendidos vários cartões contrafeitos e dispositivos próprios para a sua fabricação, bem como alguns dos bem adquiridos fraudulentamente, nomeadamente material informático, vestuário de marca e produtos próprios da época festiva.





A investigação prossegue com vista à localização de mais intervenientes, apuramento total do dano patrimonial causado e identificação de outras vítimas.


Os detidos serão presentes a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.