A pedra nos rins – nome comummente dado a uma condição chamada de litíase – é uma condição altamente dolorosa causada pela acumulação de sódio e outros minerais nos rins, acumulação essa que ocorre ao longo de anos e que nem sempre se faz acompanhar de qualquer sintoma.

A má alimentação (especialmente quando associada a casos de diabetes) e o histórico familiar de pedras nos rins são outros fatores que podem estar no aparecimento da origem da doença, explica o site da revista Health.

A dor causada por aquilo a que também se chama de cálculos renais acontece quando as ditas pedras passam para a bexiga e tentam ser expulsas através da urina. Nesta fase, acontecem quadros de dor crescente no fundo das costas e incapacidade de encontrar uma posição que seja confortável e que não cause mal estar nas costas.

A náusea, os vómitos e a febre são outros sinais aos quais as pessoas devem prestar atenção, especialmente quando vêm acompanhados da dor e do desconforto acima mencionados e da vontade constante de urinar… mesmo quando não há muito líquido para expulsar.

E por falar em urinar, este simples ato fisiológico pode ser bastante doloroso nos casos de pedras nos rins, mas não só: a presença de sangue na urina é também uma realidade, assim como a sensação de ardor durante e após a micção.

Manter uma alimentação saudável - com a ingestão de frutas e legumes variados - e ingerir líquidos não açucarados ao longo do dia (como água e chá) são dois dos conselhos mais comuns neste tipo de situações, contudo, apenas uma ida ao médico poderá ajudar a perceber se a toma de fármacos é ou não necessária para travar as pedras nos rins.

IN:NM