O ressurgimento da Nokia nos mercados tem sido feito de forma muito cuidada, com smartphones de gamas bem definidas e com especificações que se enquadram de forma correta nestas áreas.



Depois de surgirem as primeiras especificações sobre a versão de 2018 do Nokia 6, a marca resolveu anunciá-lo, de forma muito discreta. Este é um smartphone que evoluiu e que subiu agora a fasquia, procurando impor-se num novo escalão, onde ainda não tinha estado.





Para 2018 a HMD Global resolveu melhorar o seu Nokia 6 e dar-lhe especificações melhores e mais robustas. Com esta melhoria visível, este deixa de ser um smartphone de entrada de gama e tenta conquistar o seu espaço na gama média.




A melhoria mais importante, ainda que não tendo visibilidade direta, é a chegada do SoC Snapdragon 630, que lhe consegue dar maior poder de processamento e assim estar num novo escalão.

Também no campo da memoria RAM há melhorias, passando o Nokia 6 a contar com 4GB, o que aliado ao novo processador lhe confere uma melhor performance. O armazenamento interno é de 32 ou 64GB.




No resto das especificações houve uma propositada colagem ao que é mais tradicional e por isso este modelo não conta ainda com câmara dupla ou com um ecrã de 18:9.




Vídeo Sapo




Algo que deixará muitos desiludidos é a presença do Android 7.1.1 Nougat. Com a Nokia a atualizar os seus modelos mais antigos, seria esperado que este modelo viesse de origem com o Android Oreo. Claro que esta atualização está pensada, mas os utilizadores vão ter de aguardar.



Sem grandes alterações estéticas, o Nokia 6 mantém a sua linha. Há no entanto uma mudança visível e que acaba por alterar ligeiramente a sua imagem. O sensor de impressões digitais foi mudado para a traseira, conseguindo assim ganhar algum espaço na parte frontal e no próprio ecrã.








Este Nokia 6 (2018) tem um preço de venda entre 190 e 215 euros, dependendo da versão. A sua chegada à Europa irá aumentar o preço, sendo previsto que passe a custar entre os 250 e os 300 euros, o preço normal para um smartphone de gama média. Não existe ainda datas previstas para esta chegada, devendo em breve iniciar as vendas na China e depois, progressivamente, irá ser levado a outros países.



Este novo smartphone da HMD chega numa altura de muita atividade no mercado, com muitas e boas propostas nesta gama média. Só o tempo dirá se o novo Nokia 6 conseguirá impor-se ou se será apenas mais um a estar disponível, com uma boa relação preço qualidade.