O chamamento da natureza é um constante atrativo, e deixa uma pessoa sempre animada pela possibilidade de passar algumas horas rodeado pelo cheiro das árvores, o som dos passarinhos e o vento a bater-lhe na cara. Perfeito para um passeio de moto num caminho pouco explorado entre dois montes. Só há um problema, uma moto para andar nos montes é barulhenta e estraga o chamamento da natureza.







Esta moto elétrica resolve esse problema. Não é a primeira do género, mas a Cake Kalk tem como vantagem ser mais leve que a concorrência, com o motor de 15 kW (20 cv) a garantir uma boa relação peso/potência e uma autonomia aceitável, permitindo fazer até 80 km com uma única carga de bateria, com uma velocidade máxima limitada a 80 km/h.




A Cake Kalk utiliza uma bateria de 2,6 kWh, o que não parece muito, mas o peso total do conjunto é de apenas 70 kg, graças ao uso de alumínio no chassis e fibra de carbono na carroçaria, pelo que não é preciso despender muito esforço para mover a moto. Também é possível configurar três modos de andamento, para controlar melhor o consumo de energia. Uma suspensão pneumática Öhlins assegura um bom comportamento em qualquer terreno.






A Cake vende a moto elétrica Kalk diretamente a partir do seu site, por um preço de 14 mil euros.