Bash é uma das linguagens de programação mais úteis para quem trabalha ou quer aprender a trabalhar com Linux. Além disso, é algo que todos os administradores de sistemas devem saber para automatizar tarefas através de Scripts.



Neste artigo irei partilhar consigo 5 dicas práticas e muito úteis para escrever bons Scripts em Bash.









1 – Comente sempre os seus Scripts





Esta é uma prática fundamental que é recomendada a todos os programadores e deve ser aplicada em qualquer projeto de desenvolvimento de software. No entanto, ao escrever Scripts em Bash é ainda mais crucial.






Quando estamos a escrever um Script nem sempre nos preocupamos em comentar o código porque na altura estamos a pensar no raciocínio a aplicar e naquilo que estamos a escrever. No entanto, é muito importante que comente o seu código.


Um dia mais tarde, se deixar de ser administrador de um certo sistema, por exemplo, é importante deixar tudo organizado para a pessoa que vem a seguir e comentar o código é uma forma de garantir que isso acontece. Além disso, um dia mais tarde, caso queira fazer alterações ao código e precisar de o ler, é necessário perceber o que está a acontecer e os comentários serão, certamente muito úteis.




2 – Utilize funções



À exceção de pequenos Scripts que têm apenas algumas linhas de código, lembre-se de sempre de utilizar várias funções ao longo do Script.






Desta forma garante que tem um código modular que é mais fácil de ler e de reutilizar.

3 – Faça sempre debugging em Scripts mais longos




Se está a pensar escrever algum Script com alguns milhares de linhas de código, encontrar erros no fim pode ser um verdadeiro pesadelo. Para ser capaz de corrigir o que estiver errado de forma mais simples, vá fazendo algum debbuging.


Se seguir esta dica verá que a sua vida irá torna-se muito mais fácil, porque no final irá encontrar muito menos erros.



4 – O comando echo é seu amigo



Se é como alguns de nós e às vezes tem alguma dificuldade em perceber exatamente aquilo que o Script está a fazer ou como é que a Shell está a interpretar uma certa porção de código, a melhor coisa a fazer é utilizar o comando echo.






Por vezes fazer isto é mais rápido, simples e intuitivo do que utilizar o debbuger porque verá no ecrã o resultado do que está a acontecer.



5 – Indente o código



O seu Script até pode funcionar perfeitamente, mas se tiver milhares de linhas de código e não estiver indentado é horrível para ler e perceber aquilo que está a acontecer.





Usando indentação corretamente garante que o código é muito mais fácil de visualizar. Por exemplo, com um if statement indentado é muito mais perceptível que código é que está dentro do if e o que é que está a fazer.


Conclusão




As dicas acima são apenas alguns exemplos de pequenos hábitos que pode adotar para escrever melhores Scripts. Tenho a certeza que existem muitas outras dicas fantásticas por aí que também o vão ajudar a melhorar, mas estas são as que considerei mais importantes.