Mulher do estado norte-americano de New Hampshire avançou com um processo em tribunal porque não quer ser identificada. Entretanto, a mulher arrisca-se a ficar sem o prémio.





Uma mulher norte-americana processou a lotaria do estado de New Hampshire, nos EUA, depois de ter ganho um prémio de 453 milhões de euros. O motivo? Não quer ser identificada.




Porém, de acordo com a BBC, a legislação do estado diz que o nome de um vencedor, a cidade e o valor são registos considerados públicos. "Apesar de respeitarmos o desejo do apostador de permanecer anónimo, as regras do estado e da Lotaria ditam claramente os protocolos", disse o diretor executivo da empresa responsável pelo sorteio, Charlie McIntyre.



A defesa da vencedora alega que o direito à privacidade se sobrepõe ao interesse público da identificação da norte-americana no sorteio da lotaria, conhecido por 'Powerball'.




Quando comprou o bilhete da lotaria, a mulher assinou o verso da folha e, dado que já está assinado, qualquer alteração invalida o mesmo. Resta conhecer a decisão do tribunal para os 453 milhões de euros.




nm