Anastasia Onegina admitiu o segundo crime mas garante que não foi responsável pela morte de Dmitry Sinkevich.








Uma mulher foi detida na Rússia por suspeitas de que terá assassinado e desmembrado o seu namorado.




Anastasia Onegina, de 21 anos, confessou às autoridades russas que desmembrou Dmitry Sinkevich, de 24, mas garante que não foi ela que o matou. Segundo o Metro UK, a jovem afirma que encontrou o corpo e, com medo de ser acusada de assassinato, decidiu cortar e esconder o corpo.




A linha de investigação seguida pelas autoridades russas é diferente, sendo que estas suspeitam que Sinkevich, antigo polícia que chegou a servir no exército russo, terá morrido durante um jogo sexual.



Os vizinhos do antigo casal dizem que Anastasia e Dmitry faziam imenso barulho e que tinham interesse por ocultismo.
O corpo da vítima foi encontrado pela sua irmã, que chamou as autoridades. A polícia forense continua a tentar apurar a causa da morte.



nm