Os partidos levam esta sexta-feira ao Parlamento alterações à lei das fidelizações e informação aos consumidores.

Decorrido mais de um ano e meio (julho de 2016) desde que as operadoras de telecomunicações em Portugal foram obrigadas a possuir ofertas sem período de fidelização obrigatória, os preços praticados para quem opta por esta solução são, em alguns casos, o dobro quando comparado com quem está fidelizado. Resultado: apenas 9% dos clientes não possuem contratos com vínculo obrigatório.


IN:JN