A tendência de pagar uma compensação à namorada/o depois de acabar a relação está a a aumentar. Está ligada crescimento do consumismo no país, principalmente nas cidades.



No início do mês, a polícia na cidade chinesa de Hangzhou foi chamada a um bar depois de um empregado ter encontrado uma mala suspeita. Na mala estavam dois milhões de yuans em dinheiro (cerca de 264 mil euros).

Quando as autoridades descobriram o dono da mala, ele explicou que tinham combinado encontrar-se com a ex-namorada para lhe dar o dinheiro como parte de uma compensação por ter acabado com ela, revela a BBC.

Estranho? Talvez. Mas faz parte de uma nova tendência chinesa, que tem crescido nos últimos anos. Esta ‘indemnização’ costuma ser paga quando se termina uma relação de longa duração. É a pessoa que acaba o namoro que paga a compensação e que decide que montante deve pagar.

Os critérios são baseados no tempo, esforço e dinheiro investido na relação. Mas algumas pessoas também escolhem o valor antevendo os danos emocionais que o fim da relação pode ter provocado no companheiro/a.

Estas compensações são mais frequentemente pagas por homens, mas há cada vez mais mulheres a fazê-lo.

Esta tendência também parece estar ligada a uma sociedade chinesa cada vez mais consumista, nomeadamente nos centros urbanos.

IN:NM