Alex e Emma acusam Ahmad El Boutari de as expulsar do carro por um simples beijo. Condutor da Uber, que ficou sem licença para conduzir, diz que as jovens estavam a fazer muito barulho e que uma delas terá colocado os pés em cima do banco da viatura



Um condutor da Uber, em Nova Iorque, viu a sua licença para conduzir ser retirada depois de ter expulsado duas mulheres do seu carro por estas se terem beijado.

De acordo com a Sky News, Alex Lovine e Emma Pichl estavam a viajar de Brooklyn para Manhattan, de Uber, no passado sábado, quando deram um beijo.

De seguida, denunciam, o condutor do carro, identificado como Ahmad El Boutari, terá dito que beijar é proibido no interior do carro, tendo as duas mulheres sido expulsas do veículo.

Gerou-se então uma discussão entre as duas mulheres e o condutor, tendo El Boutari considerado que o beijo no interior do seu carro foi “desrespeitoso”.

Na sequência desta polémica, a Uber decidiu retirar a licença ao homem de 35 anos, uma vez que, garante a empresa, não tolera a discriminação.

Em declarações ao New York Daily News, El Boutari disse que expulsou as duas mulheres do carro porque estas estavam a fazer muito barulho, ouvindo música aos altos berros, tendo uma delas colocado os pés no banco do carro. Alex e Emma negam estas acusações.

IN:NM