Planear um casamento de sonho pode ser altamente dispendioso, porém temos boas notícias – aparentemente, quanto mais barata for a boda, maior é a probabilidade do relacionamento durar.

Para efeitos daquela pesquisa, os professores de economia Andrew Francis-Tan e Hugo M Mialon questionaram três mil casais, e apuraram que certos fatores tendem a aumentar as hipóteses de divórcio.

De acordo com aquele estudo, a quantia monetária que os casais gastam em anéis de noivado e na cerimónia em si está inversamente relacionada com a duração do casamento – tal como a importância dada ao aspeto físico.

“Relativamente aos anéis, dispender entre dois mil e quatro mil euros está associado a uma maior probabilidade, de 1.3, de divórcio, comparativamente a quem gasta entre 300 a dois mil euros”, lê-se no artigo científico.

Deteta-se ainda a mesma lógica quanto ao preço total da cerimónia – com os casamentos que custam menos de 700 euros a apresentarem menos hipóteses de divórcio, tendo em comparação aqueles que custaram mais de 15 mil euros e que veem as chances de divórcio aumentar para 1.6.

Paralelamente, os académicos concluíram ainda que os casais que no início do relacionamento valorizam sobretudo o aspeto físico do parceiro também tendem a separar-se a curto prazo.

No entanto, nem todos os gastos são em vão! E segundo os investigadores, viajar em lua de mel está “significativamente associado a um menor risco de separação”.

IN:NM