A PayPal pediu desculpas a Howard Durdle, viúvo de Lindsay Durdle, depois de ter enviado uma carta em que dizia que ela estava em violação de contrato por ter morrido. O caso foi denunciado por Howard à BBC.

"Importante - Você deve ler este aviso com cuidado", dizia a carta que tinha como destinatária Lindsay, que morreu de cancro a 31 de maio, com 37 anos.

No texto lia-se que ela devia 3200 libras à empresa de pagamentos online: "Está em violação da condição 15,4 do seu acordo com a PayPal já que recebemos informações de que morreu." E acrescentava: "Esta violação não tem solução."


A PayPal foi informada por Howard da morte de Lindsay há três semanas, com o viúvo a entregar cópias do certificado de óbito, do testamento e da sua identificação, como pedido.

Na carta, diziam que iam fechar a conta, acabar com o acordo e exigir o pagamento do montante total.

A empresa pediu entretanto desculpa pela carta "insensível", dizendo que está a analisar com prioridade o caso, e suspendeu a dívida. "Pedimos desculpa pelo sofrimento que esta carta causou", indicou um porta-voz, citado pela BBC.

Howard disse à BBC que se sente capaz de lidar com este tipo de burocracia. Contudo, enquanto membro da associação de caridade Widowed and Young (Viúvo e Jovem), sabe o impacto que uma carta deste género pode ter. "Pode fazer alguém descarrilar", indicou.

IN:DN