A doença não tirou a esta criança a alegria de viver e de querer fazer a diferença, mesmo após a morte.



Quando Garrett Matthias, de apenas 5 anos, descobriu que tinha cancro já sabia que o futuro que se avizinhava não era risonho.

Contudo, a irreverente criança recusou baixar os braços e esperar que a morte, mais cedo ou mais tarde, chegasse. Ao invés, quis que esse momento fosse digno da sua pessoa.

Por isso, a criança decidiu escreveu o seu próprio obituário onde revelou a sua opinião acerca da doença, referiu o que queria ser após a morte e como desejava que fosse o seu funeral.

"Cancro estúpido e sujo", começa por afirmar Garrett, referindo-se ao facto de odiar o cheiro dos tubos de ventilação usados durante os tratamentos. Ciente de que a sua doença podia ser fatal, mostrou saber bem o que queria que acontecesse: "Quando morrer vou ser um gorila e atirar cocó ao papá".

Tristezas não são para este pequeno, que deixou bem claro que não quer um funeral melancólico. "Os funerais são tristes. Quero cinco insufláveis (porque tenho 5 anos), o Batman e cones de granizado", quis deixar registado.

A criança, que era fã da personagem de ficção Thor diz ainda que quer ser "cremado (como foi a mãe do Thor) e ser depositado numa árvore, onde este possa depois viver quando for um gorila".

Os pais de Garrett preparam-se para tentar honrar os pedidos do filho ao organizar uma festa de "Celebração da Vida" no próximo dia 14 de julho, que contará com alguns dos pedidos do filho.

IN:NM