O Porto Canal, detido pela FC Porto Media que, por sua vez, é controlada pela SAD dos dragões, enfrenta um processo de redução de custos que já levou ao encerramento de delegações e à suspensão de vários espaços noticiosos.

Segundo apurou o CM, foram encerradas as delegações de Viana do Castelo, Guimarães, Viseu e Bragança. Simultaneamente, vários espaços de informação foram suspensos. Ana Guedes Rodrigues, diretora de informação do Porto Canal, num email a que o CM teve acesso, anunciou a suspensão dos jornais de fim de semana, do ‘Último Jornal’, do ‘Jornal de Desporto’, do ‘Mundo Local’, e, a partir de dia 16, do ‘Jornal das 13’.

No mesmo email, adianta que a decisão se prende com a "reestruturação à qual o Porto Canal está sujeito". O CM sabe que esta posição foi tomada após a saída de cerca de 20 pessoas, o que não foi bem recebido pela redação.

Ao mesmo tempo, o Porto Canal ficou ‘mais leve’ em termos de custos, já que a FC Porto TV, o novo canal online dos dragões, recebeu todos os profissionais que estavam no Porto Canal afetos aos conteúdos dos dragões, assim como vai assumir as despesas com a produção de conteúdos, nomeadamente de transmissão em direto de jogos do FC Porto B, das equipas de formação e das modalidades. Estas partidas, refira-se, vão continuar a ser emitidas pelo Porto Canal.

O CM contactou Ana Guedes Rodrigues e Júlio Magalhães, diretor-geral do Porto Canal, mas nenhum deles atendeu as chamadas feitas nem respondeu às mensagens enviadas.

Ler mais em:CM