Em declarações ao The Sun, o nutricionista britânico Daniel O’Shaughnessy compilou uma lista de alimentos que o vão ajudar a combater o calor, e nem todas as escolhas são óbvias - surpreenda-se.



E não, os gelados não estão incluídos. O’Shaughnessy recomenda entre outros alimentos a ingestão de sopa e de caril, e defende que consumir estas iguarias sobretudo à noite pode ajudar a regular a temperatura corporal.

O clínico explicou: “Momentaneamente irá transpirar mais, mas assim que o suor começar a evaporar, essa energia será absorvida pela atmosfera, e o corpo irá de imediato arrefecer”.

Comer melão, melancia, cúrcuma, reduzir a ingestão de carboidratos e de alimentos altamente proteicos irá também contribuir, segundo o médico, para que a temperatura do organismo arrefeça e para que se sinta melhor.

O’Shaughnessy defende ainda que comer chili é uma excelente opção, já que capsaicina presente nesse alimento envia um sinal de aviso ao cérebro, alertando que o corpo está num estado de sobreaquecimento, o que fará com que sue mais, mas que consequentemente arrefeça.

Do mesmo modo que o caril é uma ótima opção por ser um prato picante, ajudando a promover a circulação, e a acelerar a circulação sanguínea, o que por sua vez resulta igualmente na diminuição da temperatura corporal.

O nutricionista recomenda ainda que ingira cebola. Alimento este usado há mais de três mil anos, em países como a Índia, para tratar insolações; menta pela sensação de arrefecimento que provoca e espinafres, que contém minerais que ajudam a manter a tensão arterial em valores saudáveis.

Porém, existem alguns alimentos que deve evitar, sobretudo alimentos ricos em hidratos de carbono, como arroz, massa ou pão, e alimentos com alto teor de proteína como a carne.

Segundo O’Shaughnessy: “É difícil digerir carne durante o tempo quente e o processo digestivo deste alimento cria calor (termogénese), fazendo com que se sinta ainda com mais calor”.

Deve ainda limitar a ingestão de álcool.

IN:NM