Acreditar que ‘venceram’ algo provoca alterações hormonais nos indivíduos do sexo masculino, tornando-os mais propícios a traírem.

O novo estudo apurou que basta que acreditem ser superiores a outros indivíduos para que o seu ego aumente e se sintam melhores consigo próprios – considerando-se de imediato mais “sexualmente apelativos” e aumentando assim os seus níveis de testosterona.

Uma equipa de cientistas da Universidade de Cambridge, detetou a incidência de mudanças hormonais e fisiológicas que tornam os homens mais predispostos a abordarem potenciais parceiras.

A equipa mediu os níveis hormonais, assim como a perceção de atratividade e de confiança que 38 homens, na casa dos 20 anos, tinham de si próprios.

Seguidamente, aqueles indivíduos competiram em máquinas de remo, que estavam aleatoriamente programadas para declararem um vencedor, independentemente de quem estava de facto a realizar melhor a tarefa.

O líder do estudo, o professor Danny Longman, disse: “Em termos evolutivos a performance do corpo sempre foi determinante para o status, e para que os homens mais ‘preparados’ tivessem mais relações sexuais com o maior número de parceiras diferentes”.

Relativamente aquela pesquisa, os homens que acreditavam ter vencido mostraram um aumento nos níveis de testosterona de cerca de 4,9%, enquanto que aqueles que se convenciam que eram perdedores baixaram em média os seus índices para mais de 7,2%.

No geral, os homens que se consideravam ‘vencedores’ apresentaram níveis de testosterona 14,5% mais elevados do que os seus oponentes.

Os ‘vencedores’ registaram ainda uma “auto perceção mais elevada da sua potencialidade como parceiros amorosos”, em média 6,5% mais alta, e apresentaram ainda uma maior probabilidade, de 11,3%, de abordarem uma mulher que considerassem sexualmente atraente.

Os resultados do estudo britânico forma publicados no periódico Human Nature.

IN:NM