Segundo os especialistas a exposição a anúncios de fast food aumenta ainda a propensão dos mais novos se tornarem obesos – o que por sua vez eleva exponencialmente as hipóteses de virem a desenvolver cancro.

Os médicos alertam que “existem provas científicas convincentes” que passar horas em frente à televisão, computador e smartphones está a contribuir para a amplificação da obesidade infantil.

Os especialistas avisam que as crianças com excesso de peso correm maior risco de se tornarem adultos obesos, o que consequentemente os deixará mais propensos a virem a desenvolver 12 tipos de cancro.

O tempo passado em frente ao ecrã é considerado um indicador de um estilo de vida menos saudável, tal como os maus hábitos alimentares ou o sedentarismo.

O relatório do Fundo Mundial para a Investigação do Cancro avisa que naturalmente quem vê televisão em excesso ou usa o smartphone em demasia acaba, em média, por comer mais do que aquilo que gasta ou queima a nível calórico.

Adicionalmente, estes indivíduos ao estarem distraídos por elementos exteriores estão igualmente menos predispostos a se sentirem saciados e a ingerir uma maior quantidade de alimentos.

IN:NM