A pressão alta afeta 25% da população e pode resultar no aparecimento de doenças cardíacas e na ocorrência de enfartes potencialmente fatais.

Apesar da sua prevalência, é sim possível diminuir o risco de hipertensão sem recorrer a fármacos e somente através da alimentação – basta adotar algumas mudanças específicas na dieta.

A escola de ensino superior canadiana Edison Institute of Nutrition (EIN) aconselha limitar o consumo de sódio e de alimentos com alto teor de cafeína.

Mas afinal o deve evitar comer para reduzir a probabilidade de hipertensão?

Eis sete alimentos aos quais deve dizer não, de acordo com as diretrizes do EIN:

1. Feijão enlatado

Geralmente este alimento quando embalado está repleto de sódio, de modo a preservar-se durante mais tempo.

O sal faz com que o corpo retenha água em excesso, o que por sua vez aumenta a pressão arterial.

2. Álcool

Beber álcool em excesso provoca desidratação, o que por sua vez poderá propiciar o aparecimento de hipertensão.

3. Comida chinesa

Este tipo de comida servida na maioria dos restaurantes é altamente rica em sódio – apenas uma refeição pode conter até três mil miligramas de sódio.

4. Sopas pré-feitas

A maioria das sopas comummente à venda nos supermercados têm sal em demasia, mesmo que sejam abundantes em vegetais não significa que sejam saudáveis.

5. Bacon

Três tiras de bacon contêm 270 miligramas de sódio.

6. Queijo

Apenas uma porção de queijo pode conter até 406 miligramas de sódio.

Se ainda assim não consegue dizer que não a este alimento, então opte pelo mozzarela ou pelo queijo cottage. Ambas as opções têm menos sal, comparativamente às outras variantes.

7. Café

As bebidas com cafeína podem provocar a subida da pressão arterial, já que promovem a libertação de cortisol – a hormona do stress – aumentando assim os níveis de adrenalina.

O Serviço Nacional de Saúde Britânico (NHS) alerta: “Beber mais de quatro chávenas de café por dia poderá elevar perigosamente a tensão arterial...”.

“É benéfico para a saúde beber chá e café como parte integrante de um regime alimentar equilibrado, mas é igualmente fundamental que estas bebidas não sejam as principais fontes de fluidos ingeridos”.

IN:NM