O canal 11 arranca em Maio de 2019 nas plataformas Meo, NOS e Vodafone, estando a decorrer negociações com a Nowo. A informação foi confirmada por Nuno Santos, durante a conferência Comunicação em Debate, promovida pelo M&P esta sexta-feira. O objectivo não apenas o território nacional. “Nascemos para estar perto dos portugueses e das comunidades portuguesas”, aponta o responsável pelo futuro canal de televisão da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), dando como exemplo França, Angola, Moçambique e África do Sul como países onde pretende levar o sinal do 11. Nuno Santos considera que “chamar apenas canal é demasiado redutor” uma vez que “o 11 nunca vai ser feito só para os ecrãs de televisão. Os nossos conteúdos vão nascer para o Facebook, Instagram, YouTube, Whatsapp/mail e televisão”.
Nuno Santos levantou ainda a ponta do véu dos formatos que se poderão encontrar no 11. Carlos Daniel, ex-RTP, terá um formato em que acompanha portugueses pelo mundo, como é o exemplo com Paulo Fonseca, treinador do Shakhtar Donetsk da Ucrânia. Documentários, como Geração de 99: Dançar Ao Som da História já exibido pela RTP e que no site da FPF soma 100 mil visualizações, são outros formatos a explorar. O foco central do 11 estará nas 25 selecções nacionais. “As pessoas pensam na selecção nacional, no Cristiano Ronaldo ou no Bernardo Silva, mas existem 25 selecções. Em média há um jogo de uma selecção a cada dois dias e meio”. A FPF é também responsável pela Taça de Portugal, Liga Revelação (sub-23), Liga Sportzone (futsal) e Liga BPI (futebol feminino). “O futebol feminino vale não só porque está a crescer mas pelo impacto social que tem. O Mundial de França do próximo ano terá grande impacto mediático. Teremos 52 jogos com as melhores selecções do mundo, a nossa lá chegará”, refere Nuno Santos, relembrando que a final da Liga BPI foi acompanhada por meio milhão de telespectadores. O director do canal 11 reforça ainda que a cobertura noticiosa será de âmbito nacional: “Vamos ter equipas em todos os sítios do país. Estamos a montá-la pelo país”.

IN:M&P