Fatores como o tabaco, excesso de peso, consumo de álcool e, principalmente, maus hábitos alimentares colocam-no na mira de desenvolver hipertensão e consequentemente de sofrer de doenças cardiovasculares, como o AVC e o enfarte.

A primeira medida a tomar para reduzir o risco de se tornar hipertenso consiste em controlar o consumo de sal ou sódio.

A recomendação de consumo diário é de até cinco gramas de sal por dia – três gramas referentes ao sal que colocamos na comida e outros dois aos já existentes nos alimentos. Como tal, antes de comprar um produto industrializado, verifique sempre o rótulo, tendo em atenção a tabela nutricional. Se apresentar 20% ou mais de sódio do valor diário recomendado para uma porção, coloque-o de volta na prateleira.

Na sua lista de compras, dê sobretudo prioridade aos alimentos naturais.

Segundo diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgadas na revista norte-americana TIME, estes oito aliados ajudam a protegê-lo da hipertensão:

1. Peixes fontes de ómega-3: O ácido graxo aumenta a síntese de substâncias vasodilatadoras, tais como o óxido nítrico, além de ter uma ação similar a alguns medicamentos anti-hipertensivos.

2. Morangos: A fruta apresenta uma relação inversa com a incidência de hipertensão graças à ativação de uma enzima responsável pelo aumento da vasodilatação arterial.

3. Beterraba: Vários estudos têm mostrado que o consumo diário de sumo de beterraba, rico em nitratos e carboidratos, contribui para a manutenção da pressão arterial.

4. Frutas secas: Damasco, passas e ameixa-preta apresentam um elevado teor de potássio, mineral que atua positivamente no controlo da pressão arterial.

5. Oleaginosas: São fontes importantes de ácido linoleico e linolénico, que já revelou ter uma associação negativa com a pressão arterial.

6. Romã: Pesquisas mostram que o sumo da fruta é rico em antioxidantes com propriedades anti-inflamatórias, provavelmente responsáveis pelo seu efeito hipotensor.

7. Lacticínios magros: Cada porção de iogurte adicionada à dieta foi associada à redução de 6% do risco de hipertensão arterial. O responsável: os altos teores de cálcio.

8. Azeite extra virgem: Está associado à maior produção de endotelina e óxido nítrico, ambos considerados importantes reguladores da pressão arterial.

IN:NM