A polícia de Greenville, nos Estados Unidos, revelou uma situação de carjacking com contornos peculiares, nomeadamente no que diz respeito à forma como a suspeita do delito ameaçou e intimidou a vítima. Num comunicado, a autoridade refere que a suspeita, Hilmary Moreno-Barrios, de 29 anos, atirou uma cobra à condutora do veículo que roubou na passada sexta-feira.

Depois fugiu na viatura ainda com o réptil no seu interior. Mas a sua fuga foi de curta duração, já que a mulher colidiu contra as barreiras instaladas para um espetáculo de salto à vara, junto à ponte Liberty.

Hilmary Moreno-Barrios foi detida, mas como ficou ferida teve de ser transportada para o hospital. Teve alta esta segunda-feira.

A suspeita foi acusada de carjacking e de cinco violações do código da estrada.

Quanto à cobra, a polícia frisou que não era venenosa e que foi libertada numa zona de mato perto do local do acidente.

IN:NM