Há aproximadamente um terço da população portuguesa que sofre de azia. O problema caracteriza-se por um ardor intenso algures entre a região central e superior do abdómen, acompanhado por um gosto ácido na boca.

A verdade é que a azia pode ser prevenida através da alteração de certos comportamentos e hábitos alimentares.

Alimentação:

Mantenha uma alimentação saudável. Há certos alimentos ácidos, picantes, gordurosos ou condimentados favorecem o aparecimento de azia. Evite as bebidas alcoólicas, o café, o chá, o chocolate, bebidas gaseificadas, refeições pesadas e ricas em gorduras (por exemplo, com muitos molhos), sumo de laranja e sumo de tomate.

Evite longos períodos em jejum, isto porque o ácido gástrico se acumula quando está muito tempo sem comer. Também não é recomendado que se deite depois de comer porque dificulta a digestão e a estimula a produção de ácido no estômago, o que por sua vez lhe provocará azia.

Controle o peso. O excesso de peso aumenta a pressão no abdómen, causando refluxo gastroesofágico e, consequentemente, azia.

Hábitos:

Eleve a cabeceira da cama para prevenir o refluxo gastroesofágico.

Não fume. O tabaco contribui para a diminuição da proteção da mucosa que liga o estômago ao esófago, deixando-o mais sensível à irritação causada pelo ácido gástrico.

Não abuse da aspirina, o ibuprofeno ou o paracetamol, são passíveis de provocar azia.

Use roupas mais largas. As roupas demasiado apertadas comprimem o abdómen, possibilitando a azia.

IN:NM