Holly Strawbridge, de 34 anos, permitiu que o seu filho, Tyler Peck, de 15 anos, e um colega da escola, com a mesma idade, tomassem várias drogas e álcool, divulgou a publicação britânica The Mirror.

Tyler acabou por morreu de overdose, durante o sono, após ter consumido, juntamente com a mãe, Oramorph (xarope), Gabapentin (analgésico), MDMA (uma espécie de estasy), Valium e Cocodamol (dois fortes analgésicos). A mãe, o filho e o amigo ainda ingeriram várias bebidas alcoólicas e inalaram fumos de um aerosol.

De acordo com a referida publicação, foi o amigo do menor que deu conta de que este tinha morrido. Confrontada pela polícia, a progenitora referiu que tinham passado "uma sexta-feira normal".

Holly Strawbridge foi detida e está a ser julgada no Tribunal de Plymouth Crown por ter dado drogas aos jovens.

A mulher, que está envolvida noutro processo por violência para com os mesmos dois rapazes, diz estar inocente. Holly Strawbridge alega que acreditava que só através de drogas é que conseguia ajudar o filho a lidar com os problemas que este tinha. Segundo a detida, o rapaz era "complicado" e "difícil".


IN:NM