Depois de muitas mudanças e algumas decisões menos acertadas, o Menu Iniciar está mesmo para ficar. É um elemento essencial ao Windows 10 e por isso tem vindo a ser melhorado e a receber várias novidades importantes.


Sendo este um elemento que usamos todos os dias, pode também ser personalizado e, principalmente arrumado. Assim, conseguem tornar o Menu Iniciar mais simples de usar e mais adaptado ao que o utilizador quer e precisa.







Um novo fôlego ao Menu Iniciar da Microsoft


Presente no Windows desde 95, o Menu Iniciar é já algo que é inato neste sistema. Com o Windows 10 este componente foi melhorado e trazido para a sua forma original, abandonando todas as experiências que foram feitas no Windows 8 e 8.1.


Este regresso agradou à maioria dos utilizadores e provou que esta parte da sua interface é essencial e que não deve ser ignorado. Assim, os utilizadores podem e devem configurar o Meni Iniciar para estar ao seu gosto.







O Windows 10 fica mais simples de usar


A Microsoft deu ao Windows 10 esta capacidade dentro das Definições. Na área Personalização encontram o separador Início, onde personalizam o Menu Iniciar fácil e rapidamente. Só precisam de escolher que elementos querem ativos ou inativos.



Na lista presente encontram opções como o mostrar de mais mosaicos no Início, a lista de apps presentes ou as apps mais recentes, ou as mais usadas. Podem ainda retirar as sugestões de apps ou se o Menu Iniciar ocupa todo o ecrã.






A Microsoft dá-lhes as ferramentas certas


As diferenças são óbvias e podem comparar imediatamente o antes e o depois, à medida que vão alterando as opções. Não precisam ser gravado e é imediata a diferença.




Esta é mais uma forma, simples, de tornar o Windows 10 mais fácil de usar e com um nível de personalização único. O Menu Iniciar ganha assim um novo fôlego e pode ser personalizado por qualquer utilizador, sem qualquer complicação.




PP