Se há empresas ou serviços que se revelaram essenciais durante a pandemia, a Zoom está no topo. Conseguiu bater concorrentes mais poderosos como a Microsoft ou a Google e é hoje uma empresa com uma cotação única e que todos conhecem.


Este crescimento teve altos e baixos, com momentos menos bons no que toca à segurança, rapidamente tratados. Isto acabou por não abalar a cotação da empresa, que não parou de crescer. Agora, a Zoom atingiu um ponto único. O seu valor em bolsa bate o das 7 maiores companhias de aviação juntas.








Crescimento único da Zoom durante a pandemia


Desde cedo que o Zoom se destacou no meio das propostas de videoconferência. Quando a ordem foi manter a quarentena e trabalhar a partir de casa, muitos optaram por esta solução, pela sua simplicidade e garantia de funcionamento.



Com esta adesão exponencial, que atingiu rapidamente os 300 milhões de participantes de sessões diárias, o seu valor também cresceu. Isto refletiu-se naturalmente na sua cotação em bolsa, onde atingiu valores recorde.



Já vale mais que as 7 maiores companhias de aviação

Uma análise recente veio quantificar o seu valor e colocar esta marca em perspetiva. Do que é revelado, a Zoom neste momento já vale mais em bolsa que as 7 maiores companhias de aviação mundiais juntas.



Claro que certamente esta comparação deve também ter em conta algo que acabou por ser natural e quase óbvio. Estas empresas de aviação têm estado a sofrer uma tendência oposta ao que acontece com a Zoom. Com a pandemia, as viagens estão praticamente paradas e a perder igualmente valor.






Cotação em bolsa não para de aumentar


Ainda assim, é interessante e importante ver que a capitalização de mercado da empresa está já nos 49 mil milhões de dólares. Isso significa também que já vale certamente mais do dobro do que Twitter ou Snapchat, um feito único.



Quem tem acompanhado o crescimento deste serviço sabe que está ao mesmo tempo, acima do Teams da Microsoft ou do Meet da Google. Estes tiveram de se adaptar para acompanhar esta proposta e até o Facebook teve de lançar uma alternativa. Esta comparação revela, sobretudo, no melhor e no pior, o que a pandemia tem trazido ao mundo virtual e ao físico.



PP