A Justiça alemã condenou, esta segunda-feira, o Grupo Volkswagen a reembolsar parcialmente um cliente, dono de um carro equipado com um motor a diesel, numa sentença que deve influenciar milhares de ações judiciais cinco anos após o início do escândalo "dieselgate".

Equipando seus veículos com programas capazes de fazê-los parecer menos poluentes do que realmente eram, a Volkswagen "consciente e sistematicamente enganou as autoridades" por vários anos com o objetivo do lucro", alegou o juiz Stephan Seiters.

A decisão do tribunal superior de Karlsruhe confirmou a decisão de que o cliente poderia devolver o carro à marca e ser reembolsado (descontando o valor correspondente ao tempo que o usou)


IN:JN