Todas as substâncias e materiais que conhecemos são quebráveis, até aquelas que, aparentemente não o são, como diamantes. Quão bom seria produzir determinadas coisas com um material inquebrável, que garantisse durabilidade?


Uma equipa de engenheiros desenvolveu um material chamado Proteus, inquebrável e mais leve do que o aço.






Proteus: deus grego e inquebrável



Inspirado no nome de um deus grego, o material inquebrável é composto por alumínio poroso e cerâmica. Assim, consegue ser mais leve do que o aço, mas incrivelmente mais resistente, tornando-o ótimo para, por exemplo, blindagens mais leves. Por ser tão forte, qualquer ferramenta usada para tentativas de corte, contorcem-se e não terminam o seu trabalho.



Investigadores da Durham University, em Inglaterra, e do Fraunhofer, da Alemanha, explicam que à medida que a ferramenta de corte vai picando o alumínio, sofre vibrações extremas quando toca nas esferas de cerâmica. Desta forma, a parte cortante contorce-se e a ferramenta ressalta.



Apesar de serem libertadas poeiras, quanto mais energia for depositada na tentativa do corte, mais rígido fica o material. Isto, porque, de acordo com Stefan Szyniszewski, professor assistente de mecânica aplicada na Durham University, a energia que a ferramenta de corte liberta contra o material inquebrável é-lhe devolvida, sendo destruída por si própria.





Material inquebrável com ferramentas tradicionais


Pelos testes, os investigadores perceberam que o material é resistente a ferramentas convencionais, como rebarbadoras, brocas, entre outras. Ademais, é ainda resistente a máquinas com jato de água de alta pressão, mas, nesse caso, apenas enfraquecem a pressão da água.



Os investigadores reconhecem vários usos a um material desta envergadura, uma vez que é excelente ter em posse um material inquebrável, por exemplo, para proteção em trabalhos mais perigosos ou veículos blindados. Claro está que pode surgir algo que o quebre, eventualmente, mas, para já, é um material promissor.



O Proteus está, neste momento, pendente de patente, mas a equipa está já à procura de parceiros que garantam o seu fabrico, a fim de começar a comercializá-lo.




PP