1. Seja legal.

“Escolha a gentileza sempre que puder – você deveria ser NO MÍNIMO legal com seu parceiro, como seria com um estranho ou quando começaram a sair.”

2. Curta a companhia um do outro.

“Eu e minha mulher somos melhores amigos. Gostamos da companhia um do outro. Gostamos de nos divertir. Gostamos de fazer coisas juntos. Somos sinceros e diretos um com o outro.”

3. Diga “eu te amo” o quanto puder.

“Diga ‘eu te amo’ o quanto puder. Sério. Diga para ele/ela cinco vezes, ACREDITANDO. Isso ajuda a saber que você se importa. Olhe para ele e diga ‘Te amo tanto, você é tudo para mim, aprecio tudo o que você faz para mim e para nossa família’.”

4. Seja sincero.

“Seja sincero com as merdas que te deixam irritado, não dê importância para as coisas pequenas, e transe.”

5. Limite as influências externas.

“Sogros bem longe.”

6. Pequenas demonstrações de amor têm grande significado.

“Muito amor. Demonstrações frequentes, na forma de presentes e expressões de afeto, que indicam seu vício emocional.”

7. A distância pode e vai fazer bem ao coração.

“Tenha tempo para você. Faz bem você ou seu parceiro ficarem longe por algumas horas, um final de semana ou talvez uma semana. Minha mulher viaja para a Europa uma vez a cada quatro meses, e consigo jogar videogames e comer frituras o dia inteiro. Eu adoro – até o quarto dia, quando começo a sentir saudades. Então, quando vou buscá-la no aeroporto, estamos felizes de nos reencontrar.”

8. Seja realista.

“Eu e minha mulher reconhecemos constantemente o que amamos um no outro, mas nunca nos esquecemos da regra dos 80/20. Nenhuma pessoa será capaz de te dar 100% do que você precisa. Estimamos que damos um ao outro cerca de 80% do que a outra pessoa precisa no relacionamento. Reconhecer este fato ajuda a enxergar a realidade da parceria e não romantizá-la demais.”

9. Apreciem-se.

“Não se esqueça das pequenas coisas, como um abraço ou um elogio. E não dê de barato a presença do outro.”

10. Seja você mesmo.

“É preciso entender a importância do ‘nós’, mas também lembrar que sempre haverá ‘eu’ e ‘você’. É fácil pensar como uma pessoa depois do casamento. Mas vocês têm de lembrar que são indivíduos e que, por mais próximos e parecidos, terão opiniões e gostos diferentes.”

11. Tenha uma base sólida de amizade.

“Vocês têm de ser amigos. Seu marido ou mulher deve ser alguém com quem você queira passar tempo junto. É claro que existe o aspecto sexual, mas isso não é suficiente para sustentar o relacionamento. Você vai enfrentar dificuldades e precisar de uma pessoa com quem gosta de passar seu tempo.”

12. Saiba que relacionamentos são uma via de mão dupla.

“Seja sincero a respeito do que você quer e precisa e ouça seu parceiro sobre o que eles querem e precisam.”

13. Finalmente, nenhum casamento é perfeito – e tudo bem.

“Entenda que nada é perfeito para sempre. Vai haver discordâncias. Vai haver ocasiões em que você ficará magoado. Nos bons relacionamentos, isso se resolve na conversa. Nos maus, isso fica fermentando e se torna um problema ainda maior.”