O regulador dos serviços energéticos partilha a totalidade dos preços do gás de garrafa, depois de o Governo ter congelado os preços ao longo deste mês, devido ao confinamento.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) divulga esta sexta-feira, 15, os valores máximos que o gás de garrafa poderá atingir ao longo deste mês. O Governo congelou os preços das botijas de gás ao longo do estado de emergência.

O "Dinheiro Vivo" já tinha feito os cálculos sobre os valores máximos das botijas, nas diferentes tipologias.. De acordo com o comunicado da ERSE estes são os valores máximos das botijas de gás:

- GPL butano na tipologia T3 para as garrafas com capacidade de 12,5 kg - 22,95 euros;

- GPL butano na tipologia T3 para garrafas com 13 kg - 23,87 euros;

- GPL propano na tipologia T3 para uma garrafa de 9 kg - 19,54 euros;

- GPL propano, na tipologia T3 para garrafa de 11 kg - 23,89 euros;

- na tipologia T5, o GPL propano, em garrafa de 35 kg não pode ultrapassar os 68,25 euros;

- GPL propano na tipologia T5 e garrafa de 45 kg não poderá custa mais de 87,75 euros.

Estes preços máximos começam a ser aplicados em Portugal continental a partir das 00h da próxima segunda-feira, dia 18 de janeiro.

A ERSE sublinha que, segundo o diploma, aos preços máximos destas garrafas de GPL, apenas podem acrescer custos com o serviço de entrega, os quais se aplicam às situações em que as garrafas são adquiridas atravé sdo telefone ou online, disponibilizadas em local diferente do ponto de venda.

"O preço do serviço de entrega deve apenas ser aderente aos custos incorridos pelo comercializador com a prestação desse serviço", é indicado.


IN:JN