Férias de verão são sinónimo de menos tempo em casa. Como tal, já dizia António Variações, 'o corpo é que paga' ou, neste caso, os dentes.

“Nesta altura passamos mais tempo na praia, na piscina, a passear e nem sempre conseguimos higienizar a nossa boca e dentes como deveríamos", começa por explicar o diretor clínico da MALO CLINIC Funchal, Tiago Ramos, em comunicado.

Assim, o especialista dá cinco dicas para adotar durante as férias de verão:

Coma os 'doces' a seguir às refeições: "os gelados são uma das tentações do verão e o ideal é ingeri-los no final das principais refeições, uma vez que já houve ingestão de outros alimentos e o pH da cavidade oral já está reduzido. Desta forma, diminui-se o número de vezes em que há acidificação da boca e estes terão um menor impacto do que quando ingeridos a meio da manhã ou da tarde".

Beba bastante água: "a água é fundamental para a saúde de todo o corpo e a saúde oral não é exceção. A água não só contribui para a produção de saliva, como ajuda a remover restos de alimentos e a higienizar a cavidade oral".

Escolha refeições equilibradas: "procure evitar refrigerantes, bem como ingerir alimentos açucarados em demasia, uma vez que estes são dos principais responsáveis pelo desenvolvimento de cáries. Além disso, escolher alimentos mais duros e ricos em fibra é uma boa opção, pois não só fornecem nutrientes indispensáveis, como ajudam a manter os dentes e gengivas limpos".

Use pastilha elástica pontualmente: "quando não é possível escovar os dentes ou utilizar o fio dentário após as refeições, uma pastilha sem açúcar pode ser uma boa ajuda. Mastigar uma pastilha elástica depois das refeições pode ajudar a neutralizar os ácidos ao aumentar a produção de saliva e contribuir para eliminar uma parte dos resíduos acumulados".

Privilegie a escovagem antes de dormir: "apesar da rotina mais descontraída, é importante procurar manter dois momentos de escovagem ao deitar e acordar, privilegiando a lavagem ao deitar. Durante a noite, a produção de saliva diminui, o que torna o meio oral mais suscetível à proliferação bacteriana. Desta forma, uma escovagem mais cuidada, em conjunto com a utilização do fio dentário, ajuda a remover os resíduos que a escova não conseguiu eliminar".


IN:NM