Os fenómenos naturais tendem a trazer uma beleza ao mundo e observar as "chuvas de estrelas" pode ser uma experiência fantástica. Por estes dias, ou melhor, estas noites, poderão ser vistas com grande intensidade.



O fenómeno está a acontecer devido à passagem das chamadas Eta Aquáridas que derivam dos destroços do cometa Halley e podem ser vistas até ao dia 28 de maio, sendo que o pico acontecerá na madrugada de 6 de maio.








Chuva de meteoros nas noites de maio


Abril já foi marcado por uma chuva de meteoros das Líridas, mas se não deu por elas, as noites de maio serão também pintadas por "chuvas de estrelas". Desde a noite de ontem, até ao dia 28 de maio, os céus da Terra serão riscados pela passagem das Eta Aquáridas.



De acordo com as previsões da American Meteor Society, as noites de 4, 5 e 6 de maio são aquelas em que o fenómeno terá o seu pico, principalmente na madrugada do dia 6 de maio.










As Eta Aquáridas são assim nomeada em homenagem à constelação de Aquário e derivam dos destroços do Cometa Halley. Este é um conhecido cometa que, segundo a NASA, é visível da Terra a cada 76 anos. A partir de Portugal, a última vez que terá sido visto foi em 1986 e tal voltará só a acontecer, segundo as previsões em 2061.





A NASA refere que as Eta Aquáridas são vistas com maior incidência no hemisfério sul, mas também podem ser observadas no hemisfério norte, ainda que surja mais perto do horizonte, como "earthgrazers", segundo é indicado.




pp