Alia Ismail tem 27 anos, mora no Michigan, EUA, e há seis anos começou o processo de mudança de sexo para homem. Começou a tomar hormonas masculinas e fez uma mastectomia para retirar os seios. Agora, seis anos depois, diz que não se identifica com quem se tornou.

Aos 18 anos, Alia descobriu que não se sentia confortável no corpo em que nasceu e começou a jornada de transição para o sexo masculino. Começou a usar pronomes masculinos e vestir-se de forma diferente aos 18 anos e aos 20 começou a tomar testosterona para que o seu corpo também começasse a mudar.

A jovem de 27 anos mudou legalmente o nome para Issa em agosto de 2015 e fez uma mastectomia dupla - retirou os dois seios - em fevereiro de 2016.

No entanto, em 2021, a jovem parou de tomar as hormonas e começou a usar novamente o nome Alia. "Quando me assumi como gay pela primeira vez, a aceitação foi muito fácil para a minha família. No que diz respeito à transição, os meus avós estavam muito recetivos, mas não entenderam, e a minha mãe passou a perceber melhor como me sentia à medida que a minha transição continuava", contou ao Daily Mail.


A jovem diz que não se arrepende de decisão de fazer a cirurgia ou de tomar as hormonas masculinas. "Esse foi um momento chave na minha vida e ajudou-me na descoberta da pessoa que sou hoje", conta.

Ali acabou por perceber que não se identifica na totalidade como homem e quis voltar atrás no processo de mudança de sexo. "Parei de tomar as hormonas e fiz depilação a laser. Não está nos meus planos fazer mais nada, mas sei que as coisas podem mudar no futuro", explica a norte-americana.



IN:CM