No mundo inteiro, milhões de pessoas vivem com o diagnóstico de cancro. A investigação constante, numa área de intervenção tão importante como o cancro é, inquestionavelmente, necessária.



Um grupo de investigadores italianos dizem ter descoberto vacina contra o cancro.







Um grupo de investigação italiano descobriu uma vacina contra o cancro capaz de desencadear respostas imunitárias aos tumores. Esta vacina pode aumentar a eficácia dos medicamentos da terapia imunológica, segundo revelou a agência de notícias ANSA.



A descoberta foi feita por investigadores da Armenise-Harvard do Instituto Italiano de Medicina Genómica (IIGM) que explicaram que a vacina "instrui" o sistema imunológico a reconhecer as células cancerígenas.








A vacina revelou-se eficaz, em associação com um medicamento para a imunoterapia, em 12 doentes com um subtipo de cancro do cólon na fase metastática, refere a agência de notícias italiana.




A descoberta, que foi realizada em colaboração com a empresa suíça/italiana de biotecnologia Nouscom, foi descrita num artigo publicado na revista Science Translational Medicine.



O cancro é a proliferação anormal de células e tem início nas células; um conjunto de células forma um tecido e, por sua vez, os tecidos formam os órgãos do nosso corpo. Normalmente, as células crescem e dividem-se para formar novas células. No seu ciclo de vida, as células envelhecem, morrem e são substituídas por novas células.



Algumas vezes, este processo ordeiro e controlado corre mal: formam-se células novas, sem que o organismo necessite e, ao mesmo tempo, as células velhas não morrem. Este conjunto de células extra forma um tumor.



Nem todos os tumores correspondem a cancro. Os tumores podem ser benignos ou malignos.



pp