1. Comece desde a maternidade
As prudências com a criança devem começar desde cedo, por isso, além do teste do pezinho, ele tem que fazer também o do olhinho, coraçãozinho e linguinha.Os exames servem para verificar se existem síndromes, doenças congênitas ou alguma outra ameaça. Também é necessário tomar as vacinas ainda no hospital, contra a hepatite B e também a BCG que age contra a tuberculose.

2. Estimule o aleitamento materno
O primeiro contato com o seio materno deve acontecer preferencialmente na sala de parto, mesmo que ele não faça a sucção no momento, é preciso estimular o contato com a pele, pois isso deixa mais fácil a amamentação.
Embora seja comum que algumas maternidades ofereçam fórmulas nesse período, o neném, geralmente, tem uma reserva de nutrientes que costuma suportar algumas horas até a próxima mamada.

3. Restrinja as visitas
Os médicos geralmente não recomendam a visitação no primeiro mês de vida, porém se for receber alguém, verifique se a pessoa está saudável e peça que sejam breves. É fundamental que todos lavem as mãos antes de tocarem no seu filho e a regra vale também para os pais.

4. Deixe a casa silenciosa
A criança saiu do ambiente que era de pura paz, o útero e por isso o lar também tem que ser igualmente tranquilo e silencioso, principalmente nesse início de vida. Quando estiver um pouco mais crescido, é necessário continuar mantendo assim durante momentos como o aleitamento e a hora de dormir.

5. Tenha atenção ao banho
Na maternidade você vai receber da enfermeira, informações sobre o banho e até um demonstrativo no quarto. Quando estiver em casa é só seguir esses passos, prestando atenção a itens como:

Deixar tudo que vai precisar por perto, como sabonete líquido de glicerina hipoalergênico, etc;
Verificar a temperatura da água da banheira, que deve estar em torno de 36 graus;
Durante a limpeza, se preocupar com as áreas sensíveis como olhos, boca, nariz e ouvidos;
Quando terminar, secar bem e não demorar para vestir o bebê.

6. Trocando a fralda
Diferentemente do que se costuma acreditar, não é preciso trocar sempre que o recém-nascido faz xixi. Mas não significa que não serão gastas muitas fralda, isso porque eles fazem cocô pelo menos umas oito vezes ao dia.

Na hora da mudança, evite usar os lenços umedecidos, pois eles têm químicos que podem dar alergia, então dê preferência ao algodão e água morna. Fique atento ao movimento, pois menino ou menina, ele deve ser da frente para trás e sempre suave.

7. Cuide do coto umbilical
O cordão é cortado logo após o nascimento, mas sempre fica o resquício que deve cair até o 15º dia de vida. Nesse período é fundamental fazer a higienização na base dele, bem próxima da pele. É preciso usar o álcool 70% a cada troca de fraldas. Não se assuste se sangrar um pouquinho, a ação é perfeitamente normal.

8. Vá ao pediatra regularmente
Desde a primeira semana após a alta o bebê já precisa ir a uma consulta, para avaliar como está a amamentação e a saúde dele. Ao longo do crescimento, a frequência vai diminuindo para uma vez ao mês para que se acompanhe o crescimento, a alimentação, ganho de peso e até, para a prevenção de doenças. Leia mais em: Encontrando um bom obstetra e ginecologista.

9. Evite passeios nos primeiros dias
Com exceção das saídas inevitáveis como as idas ao médico, o neném não deve sair no começo da vida. Essa é uma importante recomendação, pois o contato em excesso com outras pessoas oferece risco direto à saúde dele, além dos ambientes movimentados, com muito barulho e cheiros fortes, afinal, tudo isso pode trazer um estresse.

Quando maior, comece com os passeios curtos, como ida a casa dos avós e vá aumentando conforme ele for se comportando bem.

10. Limpe bem as orelhas e olhos
A orelha não deve ser limpa profundamente, basta só passar a toalha de banho ou um cotonete infantil de forma delicada, depois disso, é necessário secar bem. Já os olhos têm que ser higienizados no chuveiro, somente com algodão e água. Porém, se seu filho lacrimejar muito, é recomendado repetir a ação em outros momentos.

Com este texto mostramos a importância dos cuidados com o bebê e separamos dez dicas para manter e desenvolver a saúde dele. É importante destacar que todas as informações são muito mais seguras vindo do especialista, que neste caso é o pediatra.

Então mantenha a regularidade nas visitas a ele e não esqueça de deixar em dia o cartão de vacinação. As ações são essenciais para manter a saúde e a qualidade de vida do neném!

Os conselhos sobre cuidados com o bebê certamente evoluíram ao longo dos anos, mas uma coisa sobre paternidade/maternidade permanece constante: o desejo de manter seu bebê feliz e saudável. E lembre-se: você sabe o que é melhor para seu bebê!