• Olá Visitante, se gosta do forum e pretende contribuir com um donativo para auxiliar nos encargos financeiros inerentes ao alojamento desta plataforma, pode encontrar mais informações sobre os várias formas disponíveis para o fazer no seguinte tópico: leia mais... O seu contributo é importante! Obrigado.
Odisseias

Interpol lança mandado de captura contra vice-presidente iraquiano

florindo

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 11, 2006
Mensagens
38,884
Gostos Recebidos
187
ng1929636.jpg


Interpol lança mandado de captura contra vice-presidente iraquiano

A Interpol anunciou, esta terça-feira, o lançamento de um mandado de captura para posterior extradição, a pedido do Iraque, contra o vice-presidente iraquiano Tarek al-Hachémi, a monte e acusado de ter "financiado ataques terroristas" no país.
A organização da polícia internacional, com base em Lyon, centro-leste de França, pede através de um "alerta vermelho" a ajuda dos 190 países membros para "localizar e prender" Tarek al-Hachémi, alvo de mandado de captura desde dezembro de 2011 e que foi localizado no início do mês na Turquia.
"Este alerta vermelho da Interpol contra Tarek al-Hachémi vai reduzir consideravelmente as capacidades deste para viajar e passar as fronteiras internacionais. É um mecanismo poderoso que vai ajudar as autoridades no mundo a localizá-lo e a prendê-lo", declarou o secretário-geral da Interpol, Ronald K. Noble, num comunicado.
Para Noble, "isso também demonstra o compromisso das autoridades iraquianas em trabalhar com as forças da polícia mundiais, via Interpol, para interpelar indivíduos acusados de crimes graves".
Previsto para a passada quinta-feira (3 de maio) no Tribunal Criminal Central do Iraque, o julgamento de Tarek al-Hachémi, um dos mais importantes dirigentes sunitas do país, julgado à revelia por assassínios, foi adiado para 10 de maio, porque os advogados do acusado pediram que este se realizasse numa jurisdição especial.
Depois do lançamento de um mandado de captura contra si próprio em Dezembro, o vice-presidente iraquiano tinha rejeitado as acusações de que é alvo e fugiu.
Tarek al-Hachémi estava na sexta-feira em Istambul, onde declarou que sentia "uma grande falta de confiança na justiça" iraquiana e justificou a fuga, alegando que a sua vida estava "em perigo" em Bagdad.


Jornal de Notícias
 
Topo