Onda de tributos a jovem que parou homem-bomba

kokas

GF Ouro
Entrou
Set 27, 2006
Mensagens
40,723
Gostos Recebidos
3
Aitzaz Hasan morreu na passada segunda-feira, depois de enfrentar um homem com um colete de explosivos perto da sua escola. Salvou os colegas e é agora retratado como herói.



O seu ato é descrito como heróico em todos os meios de comunicação. E no Paquistão há quem demonstre o desejo de o jovem receber a mais alta distinção do exército, concedida àqueles que se sacrificam em nome do país. Contudo, existem dúvidas quanto a atribuir esta distinção a um civil.




Também na rede social Twitter, os usuários têm prestado a sua homenagem ao jovem utilizando as hashtags: #onemillionaitzaz e #AitzazBraveheart. A ex-embaixadora do Paquistão nos Estados Unidos, Sherry Rehman, expressou as suas condolências na rede: "O mártir de Hangu Aitzaz Hasan é o orgulho do #Paquistão. Dêem-lhe uma medalha pelo menos".
Hasan, de 15 anos, estava com os amigos fora da escola, em Ibrahimzai, na região xiita de Hangu, quando avistou um homem com um colete de explosivos vestido. Apesar dos apelos dos amigos, o jovem enfrentou o homem que acabou por detonar as bombas, de acordo com declarações do primo, Hassan Mudassar Bangish, à BBC. A imprensa relata que na altura cerca de dois mil estudantes estariam na escola.
"O meu primo sacrificou a vida para salvar a sua escola e centenas de estudantes e colegas", relata a mesma fonte. De acordo com o primo, Hasan seria um jovem "corajoso" e "bom aluno", que tinha por hábito dizer que estava sempre pronto a sacrificar-se pelo seu país.
A família, em vez de se focar na dor, procura orgulhar-se das ações finais do adolescente. "O meu filho fez a sua mãe chorar, mas salvou centenas de outras mães de chorarem pelos seus", afirmou o pai, Mujahid Ali, ao jornal Tribuna Expresso.

dn
 
Topo