Roubado e ameaçado com catana e pistola

R

RoterTeufel

Visitante
Nazaré: Dupla sequestra vítima para levar mais de 9000 euros
Roubado e ameaçado com catana e pistola

Um dia depois de ter sido roubado e amarrado dentro de casa, por dois homens armados com uma catana e de pistola, em Valados dos Frades, Nazaré, Silvestre Vaco Louro, 73 anos, ainda tinha ontem dificuldades em controlar a emoção ao recordar os momentos de terror por que passou. "Já nem falo no dinheiro que levaram. O que mais me magoa é que me senti enxovalhado, e dentro da minha casa", conta ao CM.

2012-02-25234843_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9-134c-4fbe-a85a-da00e83fdc20$$073488c7-29d4-4cc0-8dcf-dcca4d0f141d$$img_carrouselTopHomepage$$pt$$1.jpg





Os dois assaltantes entraram na habitação encapuzados, sexta-feira à noite. Silvestre Louro, que estava sozinho a jantar, nem teve tempo para reagir. Um dos assaltantes, de arma em punho, atacou-o e imobilizou-o no chão, colocando-lhe um pé no pescoço, enquanto o outro perguntava: "Onde está o dinheiro?" ameaçando-o de morte.

Aterrorizado, o comerciante e produtor agrícola apontou para o bolso da camisa, onde tinha perto de 100 euros em notas. Mas os assaltantes queriam mais. "Uma casa destas tem de ter mais dinheiro", gritavam.

Sem poder mexer a cabeça, o comerciante pediu clemência. "Não me matem, por amor à minha filha e às minhas netas que é o que mais gosto neste mundo", pediu a vítima em desespero. O suplício durou perto de meia hora. O tempo suficiente para um dos dois assaltantes vasculhar as várias divisões da casa e encontrar dois sacos de plástico com "perto de 9000 euros".

Antes de abandonar a habitação, a dupla amarrou Silvestre Louro com fio eléctrico e lençóis e tapou-lhe a boca com fita adesiva. "Se demorasse mais uns minutos a libertar as mãos sufocava", recordou o septuagenário, com as lágrimas nos olhos.


C.da Manha
 
Topo