• Olá Visitante, se gosta do forum e pretende contribuir com um donativo para auxiliar nos encargos financeiros inerentes ao alojamento desta plataforma, pode encontrar mais informações sobre os várias formas disponíveis para o fazer no seguinte tópico: leia mais... O seu contributo é importante! Obrigado.

Denunciador do escândalo das escutas encontrado morto

florindo

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 11, 2006
Mensagens
38,995
Gostos Recebidos
357


As denúncias de Sean Hoare visava principalmente Andy Coulson, na foto, antigo editor do The Sun e do News of the World, que desde 2010 exercer funções como assessor de comunicação do executivo de David Cameron, primeiro-ministro britânico.
O primeiro denunciador do escândalo das escutas ilegais do News of the World, Sean Hoare, foi esta segunda-feira encontrado morto no interior do seu apartamento, mas as autoridades britânicas revelaram que não estão a encarar o caso de forma suspeita.

O jornalista britânico trabalhou no semanário News of the World e no diário The Sun entre 2003 e 2007, no mesmo período em que Andy Coulson exercia as funções de editor em ambas as publicações.

Sean Hoare foi o primeiro a denunciar que Coulson não só teria conhecimento da existência das alegadas escutas telefónicas, como incentivava os jornalistas a recorrerem a estes métodos e visarem membros do executivo britânico, adianta o The Guardian.

Sean Hoare seria despedido anos mais tarde devido a problemas relacionados com o álcool e droga. Andy Coulson, por outro lado, apresentaria a sua demissão dos cargos em Janeiro de 2010, para se tornar posteriormente assessor de comunicação do Governo do primeiro-ministro britânico, David Cameron.

As autoridades britânicas revelaram, em comunicado, que a morte do jornalista «está a ser encarada como ‘por explicar’, mas não como suspeita», anunciado igualmente que as investigações sobre o caso «estão a decorrer».

A morte de Sean Hoare vem reacender a polémica que envolve o News of the World (já encerrado) e a empresa News International, detido pelo magnata Rupert Murdoch.

A notícia da morte do antigo jornalista surge o dia depois de Rebekah Brooks, ex-directora do News of the World, ter sido libertada sob caução. A jornalista – que se demitiu do cargo de administradora da News Internacional -, tinha sido detida pelas autoridades na sequência do escândalo das escutas ilegais.

SOL
 
Topo