Gritos de revolta invadem a cidade

billshcot

Banido
Entrou
Nov 10, 2010
Mensagens
16,633
Gostos Recebidos
156
O povo unido jamais será vencido" e "Abril de novo com a força do povo." Estas foram as palavras de ordem que ontem ecoaram da praça da Batalha até à avenida dos Aliados, no Porto, e que se repetiram um pouco por todo o País. A manifestação, convocada pela CGTP para todas as capitais de distrito, juntou dezenas de milhares de manifestantes, que exigiam a queda do Governo.

Com 27 anos, Tiago Ferraz lamenta ter de se despedir dos amigos que, constantemente, partem para outros países em busca de trabalho. "Estou farto deste Governo, que não nos deixa saber o dia de amanhã", afirma o sociólogo ao CM.

Também descontente, Graziela Pereira confessa que a reforma de 300 euros não chega para as despesas. Antes de se reformar, a mulher, de 58 anos, esteve desempregada.

O coordenador da União de Sindicatos do Porto, que discursou na avenida dos Aliados, acusa o Governo de "matar o País, os trabalhadores e a esperança". João Torres considerou esta manifestação uma das maiores de sempre a Norte do País.

cm
 
Topo