Indicadores e reunião do BCE na mira dos investidores esta semana

florindo

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 11, 2006
Mensagens
38,997
Gostos Recebidos
358
ng1430322_435x190.jpg


Indicadores e reunião do BCE na mira dos investidores esta semana

A semana que agora se inicia vai ser marcada pela divulgação de vários indicadores macroeconómicos que, a par da reunião de quinta-feira do Banco Central Europeu (BCE), vão concentrar as atenções dos investidores.
Desde logo, "os analistas antecipam que o valor final dos PMI's mostre uma aceleração do ritmo de crescimento da actividade industrial na zona euro em Novembro, mas uma desaceleração nos Serviços, a confirmar nos dias 2 e 4, respectivamente", antecipou à agência Lusa Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking, acrescentando que "nos EUA o homólogo ISM deve revelar abrandamento do ritmo de crescimento em ambos os casos".
Na quinta-feira, dia 5 de Dezembro, as atenções estarão voltadas para a reunião do BCE, que deverá comunicar a manutenção da taxa de juro directora nos 0,25%, depois do corte de 25 pontos base produzido na reunião passada, frisou o especialista.
Segundo Ramiro Loureiro, "o discurso do presidente [do BCE] Mario Draghi será, como sempre, motivo de interesse, para se perceber quais os planos do Banco Central para estimular a economia".
De resto, na segunda-feira, além do PMI Indústria da zona euro, serão divulgados os números da actividade transformadora no Reino Unido e do PMI Indústria do Brasil.
Na terça-feira, será a vez de serem libertados os seguintes indicadores: o Índice de Preços no Produtor da zona euro, a evolução das Vendas Comparáveis e o PMI Construção no Reino Unido, o indicador oficial PMI Serviços na China e o PIB do 3.º trimestre no Brasil.
Na quarta-feira, será a vez de, na zona euro, serem dados a conhecer os números relativos ao PMI Serviços, ao valor preliminar do PIB do 3.º trimestre e as Vendas a Retalho.
"De notar também os dados de Produção Industrial em Portugal e o PMI Serviços no Reino Unido", realçou o analista do BCP.
Nos EUA, as atenções estarão voltadas para o ISM Serviços, os dados de Criação de Emprego do instituto ADP, a Balança Comercial, as Vendas de Casas Novas e o 'Beige Book' da Fed, "importante para se perceber o ritmo da economia nos diversos estados norte-americanos", sublinhou Ramiro Loureiro.
No mesmo dia, a Markit revela o seu indicador PMI Serviços para a China e ainda a Produção Industrial brasileira.
Na quinta-feira, além do BCE, também haverá reunião do Banco de Inglaterra, que "deverá deixar os juros nos 0,5% e o montante do plano de compra de ativos nos 375 mil milhões de libras", assinalou o analista.
Nos EUA vão estar em foco os Pedidos de Subsídio de Desemprego, a 2.ª estimativa do PIB do 3.º trimestre e as Encomendas às Fábricas.
Finalmente, na sexta-feira, "os números devem mostrar um crescimento homólogo de 4,1% nas Encomendas às Fábricas alemãs em Outubro", frisou à Lusa Ramiro Loureiro.
Nos EUA vão sair os dados relativos à Criação de Emprego e à Taxa de Desemprego, ao Rendimento Pessoal e Despesa, ao valor preliminar do índice de confiança dos consumidores medido pela Universidade do Michigan, e aos dados de Crédito ao Consumo.
"Destaque também para o 'Leading Index' do Japão e para a Inflação Homóloga no Brasil (estimado 5,82% em Novembro)", vincou o perito.

Fonte: Lusa/SOL
 
Topo