• Olá Visitante, se gosta do forum e pretende contribuir com um donativo para auxiliar nos encargos financeiros inerentes ao alojamento desta plataforma, pode encontrar mais informações sobre os várias formas disponíveis para o fazer no seguinte tópico: leia mais... O seu contributo é importante! Obrigado.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que democracia é que perde com ausências

florindo

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 11, 2006
Mensagens
38,995
Gostos Recebidos
356
ng1225915_435x200.jpg


Marcelo Rebelo de Sousa diz que democracia é que perde com ausências

O comentador político Marcelo Rebelo de Sousa confessou hoje ter dificuldade em perceber a decisão da Associação 25 de Abril de não participar nas comemorações oficiais da Revolução dos Cravos, considerando que é a democracia que fica a perder.
«Acho que quem fica a perder é a Associação 25 de Abril e a democracia, que nós estamos gratos aos capitães de Abril, todos os portugueses estão gratos aos capitães de Abril, gostariam de os homenagear nessa cerimónia no Parlamento, é pena que eles não queiram estar presentes e tenho dificuldade em perceber porquê», afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas à entrada da conferência/debate 'Um nosso futuro em África - Que oportunidades para os jovens portugueses em África?', que se realizou na Universidade Nova de Lisboa.
Ainda antes de ser conhecido que o ex-Presidente da República Mário Soares e o histórico socialista Manuel Alegre também irão faltar à sessão solene, em solidariedade para com os militares, Marcelo Rebelo de Sousa recordou que o Parlamento é eleito pelos portugueses, tem partidos de todas as orientações, tanto do Governo como da oposição, e questionou as razões que levaram a Associação 25 de Abril a decidir não estar presente na sessão solene na Assembleia da República.
«A Associação 25 de Abril aparentemente está contra as políticas do Governo, mas na Assembleia da República não está só o Governo, está também a oposição e é a casa da democracia representativa, porque é que não há de ir a essa cerimónia oficial?», interrogou o também antigo líder do PSD.
Caso se tratasse iniciativa do Governo, acrescentou, poderia dizer-se que a maioria dos associados da Associação 25 de Abril não se reconhece na interpretação que o Governo tem da democracia, mas é uma cerimónia que decorre no Parlamento.
«Um Parlamento que é uma casa de pluralismo», salientou, insistindo na ideia que tem dificuldade em perceber a decisão da Associação 25 de Abril.
Também em declarações aos jornalistas antes de entrar para o debate que decorreu na Universidade Nova de Lisboa, o antigo comissário europeu António Vitorino disse não ter conhecimento da decisão anunciada esta manhã pela Associação 25 de Abril, sublinhando apenas que «o 25 de Abril não é uma data que suscite divisões, deve ser uma data de convergência».
A Associação 25 de Abril anunciou esta manhã que não participará este ano, pela primeira vez, nas celebrações oficiais da Revolução dos Cravos por considerar que «a linha política seguida pelo actual poder político deixou de reflectir o regime democrático herdeiro do 25 de Abril».
«A linha política seguida pelo actual poder político deixou de reflectir o regime democrático herdeiro do 25 de Abril configurado na Constituição da República Portuguesa», lê-se no texto do manifesto 'Abril não desarma'.
Ao final da tarde, o Publico on-line noticiava que Mário Soares não irá às cerimónias comemorativas do 25 de Abril de 1974.
«Em solidariedade para com os militares, decidi não ir», disse Mário Soares ao jornal.
Pouco depois, o ex-candidato presidencial Manuel Alegre disse à Lusa que, em solidariedade com a decisão da Associação 25 de Abril, também estará ausente da sessão solene comemorativa da revolução na Assembleia da República, na quarta-feira.
«Não vou.
A celebração sem aqueles que fizeram o 25 de Abril, para mim, não tem o mesmo significado. Quando se fez o 25 de Abril em 1974, eu estava no exílio.
Se hoje se vive em liberdade em Portugal, a eles [militares de Abril] o devemos», justificou o ex-candidato presidencial.

Lusa/SOL
 
Topo