Parlamento espanhol aprova aumento da idade da reforma

Responder

GF Ouro
Membro Inactivo
Entrou
Mai 2, 2009
Mensagens
2,339
Gostos Recebidos
0
A câmara baixa do Parlamento espanhol aprovou hoje a reforma das pensões, que sobe de 65 para 67 anos a idade de aposentação.

O Executivo espanhol aprovou a 25 de Março a nova lei, que tinha sido anteriormente acordada com os sindicatos e com as organizações patronais e empresariais.

A legislação, que integra o Regime Geral de Segurança Social para empregados domésticos e que melhora as prestações em caso de viuvez e orfandade, sobe agora para aprovação no Senado, a câmara alta to Parlamento.

O texto do projecto de lei mereceu, na Comissão de Trabalho e Imigração do Congresso, o apoio do Partido Socialista, no governo, bem como dos nacionalistas catalães, com a abstenção do partido nacionalista basco e com os votos contra do Partido Popular, o principal partido da oposição.

O diploma tem como principal medida o aumento da idade da reforma para os 67 anos -- ou depois de 38 anos e meio de desconto - para as gerações mais novas a entrar no mercado de trabalho e é parte das medidas de austeridade que Madrid tem vindo a tentar aprovar para lutar contra a crise da dívida pública.

A medida tinha sido exigida pela União Europeia e por organismos como o Fundo Monetário Internacional, que consideravam insustentável o actual sistema de pensões.

Em 2010, no âmbito do programa de redução do défice público, o governo espanhol já tinha sido obrigado a aplicar um plano de congelamento das pensões e de redução dos salários dos funcionários públicos.

 



In:Economico
 

maioritelia

Sub-Administrador
Team GForum
Entrou
Ago 1, 2008
Mensagens
8,387
Gostos Recebidos
165
Parlamento espanhol aprova lei que aumenta idade da reforma

O Congresso dos Deputados, a câmara baixa do Parlamento espanhol, aprovou hoje a reforma das pensões, que aumenta de 65 para 67 anos a idade de aposentação.

O Executivo espanhol aprovou a 25 de março a nova lei, que tinha sido anteriormente acordada com os sindicatos e com as organizações patronais e empresariais.

A legislação, que integra o Regime Geral de Segurança Social para empregados domésticos e que melhora as prestações em caso de viuvez e orfandade, sobe agora para aprovação no Senado, a câmara alta to Parlamento.

Diário Digital / Lusa
 
Topo