Vila Flor : Pedem liberdade após crime brutal

billshcot

Banido
Entrou
Nov 10, 2010
Mensagens
16,633
Gostos Recebidos
156
Mataram um homem, esconderam o corpo e roubaram o dinheiro da vítima. Charles Ribeiro e Hélder Alves da Justa, ambos de 42 anos, estão presos desde 1998 – em Bragança e Coimbra – depois de terem sido condenados a 24 anos de cadeia. Cumprida mais de metade da pena, pediram recentemente a liberdade condicional, que lhes foi negada pelos tribunais de execução de penas, por continuarem a ser uma ameaça para a sociedade.

O caso remonta a 1998. José Dobrões, empresário de 38 anos, da freguesia de Santa Comba da Vilariça, em Vila Flor, tinha uma vida económica favorável e foi o sócio escolhido por Charles Ribeiro para iniciar negócio.

Após meses de sociedade e por imposição de José Dobrões, Charles deixou a firma. Já sem trabalho em Portugal, o agora recluso voltou a França, onde já tinha estado emigrado, e conheceu Hélder da Justa, a quem contou o seu esquema de vingança: roubar e matar José Dobrões.

A dupla regressou a Portugal e, no dia 29 de outubro de 1998, entrou em casa do empresário, em Santa Comba da Vilariça, onde o espancou, prendeu e amordaçou. Os dois meteram--lhe um pano na boca, que foram empurrando até José Dobrões ficar sem ar. De seguida, esconderam o corpo na mala do carro da vítima, o qual roubaram, levando ainda dinheiro e cartões. Cinco dias depois e ainda com o corpo na mala, a Polícia Judiciária apanhou a dupla, que se preparava para fugir para Espanha.

A pena dos dois homicidas só termina em 2022.

cm
 
Topo